Wellness

29 de agosto de 2014 ás 1:43

Liberte-se das Expectativas

 

Qual foi a última vez em que você sentiu o prazer de soltar as rédeas e deixou de controlar a situação, de manipular e se preocupar, para que as coisas acontecessem do jeito que têm de acontecer? Já pensou como nossa vida se transformaria se não planejássemos tanto? Se decidíssemos prestar atenção mais profundamente a onde ela já está indo, para então decidir se acompanhamos, ou não, o seu rumo? Saborear a vida sem peso a nos levar pelo desconhecido, sem tantos cálculos e movidos apenas pelo prazer de senti-la?

As expectativas partem da nossa avaliação de uma realidade futura a partir da realidade presente. Temos certos dados, os combinamos entre si e temos uma ideia do cenário futuro. Mas seriam nossas avaliações de realidade algo confiável? Os psicólogos cientistas afirmam que não!

O problema não é ter expectativas. O problema é acreditar muito nelas. Isto é, o medo e a esperança nos trazem expectativas de coisas boas ou ruins. De certa forma, é normal. O patológico é se agarrar no medo e na esperança, e se deixar alucinar pelas expectativas. A vida não se expressa apenas dentro da margem estreita do que pensamos que vai acontecer. Isso é querer sufocá-la, criar uma grade interna de segurança e pensar que a existência só vai fluir dentro daquele quadradinho imaginado por nós.

Medo e esperança são faces da mesma moeda. Se temos desejo, temos esperança. Se temos apego, temos medo. Um belo resumo de nossa vida. E oscilando entre medo e esperança que esquecemos de viver no presente. Hoje temos um grande número de pessoas com depressão, tristeza ou remorso. Esses sentimentos são predominantemente causados pelo passado. Outro problema é o futuro. O que farei amanhã, dívidas que terei de pagar, problemas a serem resolvidos, tudo isso gera ansiedade. Quando você vive no futuro é ansioso, quando vive no passado é deprimido.

Mas o que acontece quando se vive mais focado no presente? Um milagre: abre-se um especo em que podemos viver momentos felizes, principalmente porque estamos mais abertos e prestando atenção no que está acontecendo no instante. Da ansiedade e angustia pelo futuro, para uma sensação de plenitude e abundancia, e um sentimento reconfortante de que tudo vai dar certo. Ao nos desligarmos das expectativas dos compromissos e possíveis cenários futuros, podemos respirar mais relaxados. Vivemos a cada momento o que tem de ser vivido.

Revista Vida Simples- texto Liane Alves

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*