Wellness

16 de setembro de 2012 ás 17:11

Escolhas

A todo o momento fazemos escolhas, tomamos decisões, seja em nossa vida pessoal ou profissional, seja aparentemente simples ou mais complexa, mas elas sempre interferem em nossas vidas.

No momento destas escolhas temos que cuidar para que nossos complexos, defesas e inseguranças não interfiram neste processo. Temos que cuidar para que as regras impostas pela nossa família, nossas crenças religiosas e a opinião do nosso par não nos limite na tomada de decisões.

Algumas vezes temos que abdicar de algumas coisas para termos outras e colocar na “balança” o que nos fará mais feliz. Este momento é muito delicado porque, nem sempre o balanço final fica tão perfeito quanto idealizamos e pode vir àquela sensação de vazio e de que algo deu errado.

No momento de suas escolhas analise e pondere o que te leva a esta ou aquela opção, normalmente usamos a nossa razão e emoção e estes dois mecanismos são acionados de acordo com os nossos valores e tudo o que vivemos até aquele instante.

Não podemos esquecer que cada pessoa reage e sente uma mesma situação de formas diferentes e por isto temos que valorizar os nossos desejos e necessidade, mas compartilhar este momento com aquela amiga ou com o nosso par pode ser muito positivo.

Lembre-se, qualquer que seja a sua escolha terá riscos e naquele momento existem questões emocionais e racionais envolvidas.

Escolher é colocar a nossa opinião e demonstra quem somos e como nos comportamos.

A escolha é a confirmação de nossa existência da nossa forma de se posicionar frente ao mundo e algumas escolhas podem ser revistas, sim, e por que não?!

Arriscar em uma escolha, errar e tentar novamente é melhor que o marasmo de não fazer nada ou fugir das situações que estão ai, dentro do nosso dia a dia.

Uma escolha errada, embora  dolorosa,  nos  ensina a correr riscos e ficarmos menos decepcionados em situações semelhantes e pode nos levar ao crescimento e aprendizado.

Errar e acertar faz parte do processo de evolução, que atire a primeira pedra quem nunca fez escolhas não acertadas.

Podemos e devemos reverter estas sensações negativas de perda, de erro como combustível para mudança de foco, para ação e busca de novos objetivos, novas escolhas.

Nada como uma grande virada em um jogo que aparentemente está perdido.

Pense nisto e vamos em frente!

2 Comentários

  1. Denisia Tanaka says:

    Olá Hilda

    Parabéns pelos artigos, os temas estão muito interessantes!
    Em particular, gostei do artigo “Escolhas”, confesso que as mudanças causam ansiedade e aquele friozinha na barriga. Mas acho que vale a pena correr o risco e descobrir um mundo novo. Pode ser surpreendente!

    Grande beijo e sucesso!

    • Denisia,
      Obrigada pelo carinho, continue acessando o blog que abordaremos vários temas que cabem perfeitamente dentro do nosso dia a dia.
      Beijão
      Hilda

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*