Lançamento Anna Pegova: Manteiga Corporal Romã + Chá Verde. Compre Agora!

Wellness

4 de setembro de 2013 ás 8:00

O Envelhecimento Interfere no Seu Metabolismo

 

O metabolismo é responsável pelo funcionamento do nosso corpo, a relação entre o metabolismo e o envelhecimento é direta. Geralmente, à medida que o ser humano envelhece há um declínio gradual de seu metabolismo, ou seja, o número de calorias necessárias para manter o corpo funcionando é menor com o passar dos anos. Esse é um dos importantes motivos que faz com que haja aumento de peso com a idade.


Além disso, à medida que envelhecemos a composição corporal muda, de forma que, após os 45 anos de idade, a maioria das pessoas perde em média 10% de sua massa muscular por década. Isso significa menor queima de calorias e existe uma tendência de ganhar por volta de 0,5 kg por ano de gordura. É evidente que a tendência diminua por meio da atividade física com o passar dos anos, e isso é outro fator importante que leva ao ganho de peso. A atividade física aeróbica provoca um gasto calórico importante durante sua execução, ou seja, ajuda a queimar calorias, porém, a atividade muscular de resistência (musculação) pode sim levar a um aumento do metabolismo de repouso (basal) porque aumenta o número e tamanho das fibras musculares que são verdadeiras torradeiras de calorias.

E a tireóide, o que tem a ver com isso?
Sabe-se que apenas 3 a 5% dos casos de excesso de peso e obesidade são causados por hipotireoidismo. Além disso, mesmo que a pessoa seja portadora dessa doença, normalmente pode ser controlada sem dificuldades com o uso adequado de medicação especifica, portanto, não coloque a culpa nessa pequena glândula quando você notar que aumentou seu peso.

De forma geral, essas modificações metabólicas que ocorrem com a idade fazem com que uma mulher aos 50 anos necessite por volta de 300 a 500 calorias a menos por dia do que necessitava aos 20 anos para manter seu corpo. Portanto, ganhar peso com a idade não significa necessariamente comer mais, mas também gastar menos.

Escrito Por: Dr. Filippo Pedrinola (Endocrinologista)
Tags:

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*